SAÚDE MENTAL
Um santo remédio
Estudo britânico afirma que o chá verde ajuda a combater a demência por inibir atividade de enzimasBrasília – Há séculos, o chá é usado como elixir para diversos males. Das crises nervosas aos problemas digestivos, sempre há uma infusão que é um “santo remédio”. A ciência acaba de comprovar mais um benefício da bebida, velha conhecida da medicina tradicional chinesa. De acordo com um estudo publicado no jornal especializado Phytomedicin, o chá verde protege o cérebro contra vários tipos de demência, incluindo o mal de Alzheimer.

A pesquisa foi liderada por Ed Okello, professor e diretor-executivo do Medicinal Plant Research Group, da Universidade de Newcastle, na Inglaterra. Como bom britânico, o biólogo não dispensa uma xícara de chá, e há cerca de 10 anos estuda a relação entre os componentes das infusões e a memória.

Em 2004, ele já havia publicado um artigo associando os chás verde e preto, derivados da mesma planta, a Camellia sinensi, e a prevenção de Alzheimer. A equipe de Okello descobriu que essas bebidas inibem a atividade das enzimas que propiciam o aparecimento da doença.

Na época, a equipe ainda não sabia exatamente como esse efeito contra a demência ocorria. Agora, no novo estudo, eles descrevem a ação do chá verde depois de preparado e ingerido, uma fase em que normalmente as propriedades terapêuticas se perdem, porque o organismo pode absorver ou modificar os componentes. Para a surpresa da equipe, o efeito benéfico da bebida não apenas se manteve como foi potencializado.

Os cientistas desenvolveram um equipamento que simula o aparelho digestivo. Com isso, foi possível acompanhar cada passo do processo e a forma como as moléculas se comportam no organismo. Segundo Okello, verificou-se não apenas a inibição das enzimas associadas ao Alzheimer, mas outro benefício em potencial: a desaceleração de células cancerígenas.

 

Aceitamos:

Desenvolvido por Lojas Virtuais BR